Rótulos…

12 maio

Uma coisa que não gosto é rotular coisas e pessoas…

Hoje vejo  que todos tem a necessidade de dizer… sou isso ou sou aquilo pra mídia , pra web, pra qualquer coisa…

Vejo gente se auto denominando ser alguma coisa sem ser , e quem é mesmo não fala!

Por exemplo…Eu sou Designer… sou estilista… sou sei lá o que!

Estas conclusões eu cheguei depois que  pois fui fazer matrícula  num curso de EDITORAÇÃO GRÁFICA, este é o nome correto para  quem só irá aprender a usar o Corel Draw e o Photoshop… e não DESIGNER GRÁFICO, colocam assim pois ser DEsigner deve ser mais pomposo (risos|) pois ser designer na minha opinião é muito mais, vai além de saber usar softwares… desculpe se estou falando demais, é só minha opinião, que não é verdade absoluta… mas hoje com o olho que tenho eu já consigo distinguir joio do trigo… rs

Sei que o assunto é polêmico e muita gente vai ficar chateada, não estou falando de ninguém em específico, tá , mas do todo, e quem é bom acaba indo no bolo de gaiato, vejo muita coisa bonita por ai e quem é não fala que é…o trabalho mesmo se auto divulga.

Por isso não gosto de rótulos, veja bem que não estou falando de curriculum, nem de portfólio, e sim de algumas pessoas que se  denominam sem ser, ok?

… então quer dizer  quando eu acabar o meu curso daqui a 6 meses serei Designer? NÃO!!!

Eu apenas saberei usar as ferramentas de softwares disponíveis, para  poder realizar projetos meus …mas se eu não tiver idéias legais na cabeça, vou fazer projetos medíocres  mesmo tendo a faca e o queijo na mão! O povo gosta de ter  “gramúr”.

Nem sei porque toquei neste assunto… uma vez me falaram pra eu incrementar minha  logo ( a borboletinha)… eu eu pensei… pra que?Não está boa? rs

Ué ela foi feita por mim(depois vou fazer um documentário sobre isso)… desenhada a mão  e depois escolhi as cores com as crianças e depois sentei no corel e fiz o primeiro desenho mais simples em espirais… mas é minha identidade! Não é uma fonte dingbat que foi transformada em logo… ai eu pensei… o meu projeto é simples … mas é meu!

Me lembrei agora daquela frase atrás do Fusca: “é Fusca mas é meu”… é mais ou menos isso…é simples mas não é fonte, não é imagem da net,  é minha… e ponto!

A gente tem de acreditar na gente, no foco… no que  queremos, no que idealizamos… e não ficar presas a rótulos, é fazer um bom trabalho, caprichado, não importa o SER OU NÃO SER, deixa isso pra Shakespeare, devemos  fazer é  com muito carinho e amor… nem sempre pensar só no dinheiro… mas sim no resultado final que deve ser bom… se não for… tente de novo… e  de novo e de novo…!

A gente está aqui pra errar, consertar e  acertar…

#pronto falei! rs

bom dia meninas… vamos discutir o assunto… gostaria de saber a opinião de vocês!

Anúncios

5 Respostas to “Rótulos…”

  1. Maryangela 12 de maio de 2009 às 11:05 am #

    Oi, Danny, acho que ainda não conhecia seu blog, mas conhecia seu trabalho!

    Concordo tanto com o que você diz! Sou designer de formação e de vocação, apesar de também não ficar à vontade com rótulos, às vezes necessários. Mas pensar que saber usar um programa de computador faz de alguém um artista ou profissional qualificado também é estranho, né. Se fosse assim todo mundo que usa o Microsoft Word seria escritor!

    Pra mim, a diferença não está na formação acadêmica, nem em saber desenhar, fazer, copiar, vender. A diferença está na verdade com que a gente pesquisa, cria, experimenta, reinventa, faz, desfaz, refaz… em busca do melhor para nós e para os clientes.

    Escrevi outro dia no meu blog que as jornadas são tão importantes quanto o destino onde se quer chegar. A história por traz de um simples objeto é o que dá valor a ele e ao nosso trabalho. Não sei o que você acha, eu acho assim. Um beijo!

    • Danny Barros 12 de maio de 2009 às 6:54 pm #

      “…A diferença está na verdade com que a gente pesquisa, cria, experimenta, reinventa, faz, desfaz, refaz… em busca do melhor para nós e para os clientes.”

      adorei… completou o meu post com este comentário!
      Achamos igual…rs
      O negócio é fazer bem … não importa se somos isso ou aquilo né?
      Quems e acha , acaba se perdendo…rs

  2. Andrea 12 de maio de 2009 às 12:52 pm #

    Olá Danny, pois é, sou designer por formação (uma das minhas formações) e trabalhei com editoração eletrônica, também criando, por 17 anos.Infelizmente o mercado enxerga estas pessoas como “designer”, mas na realidade um “desingner” não precisa de computador para se, ele facilita e muito a vida deste profissional, assim como um escitor pode muito bem datilografar seus livros, não lembro qual autor que até hoje datilografa ao invés de digitar. Rótulos são muito ruins, assim como quem usa branco é respeitado por talvez ser médico ou dentista…. Infelizmente a maioria pensa assim. Se o seu logotipo exemplifica o que é e o que você deseja não precisa ter etiqueta igual calça da zoomp (o tal do designer), Abraços e boa sorte no teu curso…

    • Danny Barros 12 de maio de 2009 às 6:51 pm #

      Andrea.. que legal… pois é adorei seu comentário…
      Este da roupa bracna é batata… quando eu to de chinelinho , ninguém me olha, quando estou de branco só faltam ajoelhar… detesto isso…

      Estou adorando o curso, estou fazendo para meu próprio uso… só pra aprender mais… rs
      Assim evito ficar caduca cedo! kkkkk

  3. Mila Viegas 14 de maio de 2009 às 12:18 am #

    Então… rsrsrs. Acho que tudo o que eu penso a respeito disso você já sabe! Inclusive, no meu perfil do Flickr novo, toquei neste mesmo assunto “rotulável” na minha descrição:

    ♥♥♥ Uma pessoa cheia de idéias e com habilidades suficientes para colocá-las em prática, não precisa de rótulos.

    Portanto, rótulos são para latas e não para pessoas, segundo Anthony Rapp.

    “Uma definição limita a vastidão de uma idéia dentro de um muro de palavras.” (Samuel Butler)♥♥♥

    Pra mim, rótulos acabam gerando preconceitos, panelinhas, etc. A gente só pode dizer que é alguma coisa quando realmente é, e não simplesmente, para supervalorizar os nossos projetos e afins.

    Dizer o que faz e o que é não significa que estamos querendo ser mais ou melhor do que ninguém, mesmo porque isso não existe. Cada pessoa possui seus talentos, sua potencialidades… Cada um tem uma maneira de ver o mundo e traduzi-lo de acordo com sua leitura. É algo muito particular.
    Não adianta se rotular, rotular os outros e o próprio trabalho, se o rótulo que se dá não condiz com a verdade.

    No caso do trabalho feito à mão torna-se muito complicado definir. O importante é criar um conceito e não um rótulo. A meu ver, rótulos limitam a capacidade criativa das pessoas, impedindo-as de evoluir em outras áreas que podem somar em seu trabalho atual… Criatividade, definitivamente não se rotula! Criatividade é, para mim, um termo holístico.

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: